O castigo não existe em todos os casos de sofrimento, por Allan Kardec (espírito) – publicado em 01/04/1902

Periódico: Perdão, Amor e Caridade – Ano VI Número 67

Franca, SP, 01 de abril de 1902

Sessões de estudos dos evangelhos do Grupo Ismael

O castigo não existe em todos os casos de sofrimento

Paz.

Meus filhos,

Seja-me permitido firmar a verdade seguinte. As obsessões, como outras expiações e provas, nem sempre importam um castigo, essa palavra que trás sempre a ideia de uma lei que realiza seus efeitos sobre um indivíduo. O castigo repito-vos, não existe sempre em todos os casos de sofrimentos humanos.

Se as provas são a sanção, a confirmação do arrependimento, o que é uma verdade; onde existe o verdadeiro arrependimento existe o perdão de Deus e desaparece o castigo.

Perdoado por Deus, pela sinceridade do seu arrependimento, pela lealdade de suas promessas de reparação, é o próprio espírito espontaneamente que submete-se às provas que tem de sancionar o seu arrependimento e mostrá-lo puro aos olhos do seu Deus de quem recebe o perdão.

E nós temos as provas inúmeras no estudo dos evangelhos. Já citei o precursor de Nosso Senhor Jesus Cristo que não podia absolutamente pela grandeza de sua missão vir a ser castigado de faltas do passado, e no entanto ele mesmo predispôs todos os fatos que se consumaram para a entrega de sua cabeça aos seus algozes.

Allan Kardec


PARA VER O DOCUMENTO ORIGINAL DIGITALIZADO (CLIQUE AQUI)


NOTA DO ARQUIVO ESPÍRITA: A imagem no início desta página não faz parte do documento original.


O ARQUIVOESPIRITA.ORG é um repositório digital de documentos relativos à história do espiritismo.

Caso tenha algum documento que possa ser escaneado e disponibilizado no site, por favor entre em contato conosco pelo e-mail arquivoespirita@gmx.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *