“Felizes daqueles que (…) conseguem desviar de si esse contagioso tumulto das paixões mundanas” – Antônio Menandro (espírito) 9/8/1867

Periódico: O Eco d’além-Túmulo

Salvador, Bahia –  Julho de 1869, número 1 p. 38-39


Mensagem de 9 de agosto de 1867

Médium D. R. C.

Bem escabroso é o caminho da vida, meus irmãos, e bem difícil é o conduzir-se somente por ele!

Felizes aqueles que, após um lidar contínuo, conseguem desviar de si esse contagioso tumulto das paixões mundanas, que só guiam aqueles que, faltos de religião, deixam-se entregues aos prazeres temporais, que prometem as mesmas paixões! Mas ai desses, que por suas próprias mãos abre o abismo, em que se hão de mergulhar!

Oh! Bem infelizes aqueles, que, pilotos, deixam que a sua frágil barca seja levada à discrição das ondas, que, como gigantes, se levantam contra eles!

Sim, meus irmãos, ainda há corações de pedra no século das luzes… não destes, que se queiram desviar do erro, mas destes, que comprazem-se com ele. Orai por eles, meus irmãos, e não deixeis de incessantemente aconselhar-lhes para ver, se conseguis fazer, com os seus corações, dando uma volta sobre si mesmos, sejam a bússola que os guie à vir gozar das felicidades que o Céu vos promete.

ANTÔNIO MENANDRO


PARA VER O DOCUMENTO ORIGINAL DIGITALIZADO, CLIQUE AQUI


O ARQUIVOESPIRITA.ORG é um repositório digital de documentos relativos à história do espiritismo.  

Caso tenha algum documento antigo que tenha relação com o espiritismo, por favor entre em contato conosco pelo e-mail arquivoespirita@gmx.com , ou por nossa página no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *