A Estrela do Espiritismo – Galileu (espírito), 1860.

Periódico: O Eco d’além-Túmulo

Salvador, Bahia –  Julho de 1869, número 1 p. 45-46


6. Paris: 1860 – Médium C. F.

Levanta, homem, a cabeça e observa o Céu!

Que estrela radiosa é esta que cintila no azul? Embora sombrios nevoeiros disputem os domínios do ar; embora o vento esbraveje e amontoe as nuvens: resplandece no Céu cintilante astro.

Levanta, homem, a cabeça e observa o Céu!

A estrela não se reclina tranquilamente no éter; caminha!

Onde vai ela? – Vai dizer ao nauta que, se o oceano é infinito como o Céu há um porto para a alma, que atravessa os espaços, levada nas asas do anjo da morte.

Onde vai ela ainda? – Vai deslizar seus raios de esperança por entre as grades da prisão; vai dar ao pobre a consolação que Deus envia ao coração que sofre; vai pedir ao rico sua esmola derramando a serenidade em sua alma; vai mostrar ao ignorante o nome do CRIADOR escrito em letras brilhantes sobre o quadro da noite; e vai provar ao sábio a vaidade da ciência humana, comparada à ciência divina.

Levanta, homem, a cabeça e observa o Céu!

Essa estrela conduz à Deus. À sua luz os Espíritos ditaram seu símbolo; chamam-na: – a Estrela do Espiritismo.

Galileu


PARA VER O DOCUMENTO ORIGINAL DIGITALIZADO, CLIQUE AQUI


NOTA DO ARQUIVO ESPÍRITA: A imagem no início desta página é um retrato de Galileu, e, evidentemente é apenas ilustrativa, não fazendo parte do documento original.


O ARQUIVOESPIRITA.ORG é um repositório digital de documentos relativos à história do espiritismo.  

Caso tenha algum documento antigo que tenha relação com o espiritismo, por favor entre em contato conosco pelo e-mail arquivoespirita@gmx.com , ou por nossa página no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *