Aforismos Espiríticos

Periódico: O Eco d’além-Túmulo

Salvador, Bahia – Julho de 1869, número 1, p. 55-56


I – A Religião e a Amizade são duas companheiras que ajudam a percorrer a vereda penosa da vida.

II – Combatei vossos inimigos pela oração e não pela censura; Moisés venceu Amalec por esse meio e não pelas armas: lede Judith; cap. IV, v. 13.

III – O homem respira para viver e para morrer e morre para renascer.

IV – Una-vos a caridade e vos guie a prudência. Lede e meditai o livro primeiro da Sabedoria todo inteiro e fazei aplicação de seus primeiros versos.

V – A fé religiosa ama e ora sem comentários; a oração é um magnetismo religioso que vai da terra ao Céu e vem do Céu à terra: DEUS é o centro e o foco de todos os fluidos.

VI – A alma não pode achar uma consolação plena e uma alegria perfeita senão em DEUS, que é o consolador dos aflitos e o arrimo dos fracos. Seja essa verdade a vossa guia.

VII – Para nós Espíritos não existe o tempo porque o tempo está na eternidade.

O espaço é a imensidade da extensão e nenhum limite tem.

VIII – O que chamam demônios são os Espíritos imperfeitos, que, pela solicitação ao mal experimentam a fé e a constância dos homens no bem.

IX – A vida é dolorosa, é uma expiação; os males deste mundo são castigos que necessário é suportar com resignação e até com alegria.

X – A esperança é a mais doce consolação do coração, ela faz-nos reviver num outro mundo; o mais desgraçado dos humanos é aquele que prende seus pensamentos aos umbrais da morte e nada espera além do túmulo.


PARA VER O DOCUMENTO ORIGINAL DIGITALIZADO, CLIQUE AQUI


O ARQUIVOESPIRITA.ORG é um repositório digital de documentos relativos à história do espiritismo.

Caso tenha algum documento antigo que tenha relação com o espiritismo, por favor entre em contato conosco pelo e-mail arquivoespirita@gmx.com , ou por nossa página no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *