Apresentação do periódico “Novo Horizonte”, por F. L. de Azevedo Silva (janeiro de 1932)

Periódico: Novo Horizonte

Rio de Janeiro, n.1, Janeiro de 1932


Nosso Desígnio

A publicação que hoje encetamos é uma coletânea de oportunos e interessantíssimos estudos filosóficos e científicos, proferidos em palestras literárias por espíritos desencarnados, alguns dos quais ainda ontem habitantes deste mundo sublunar em que vivemos, e outros há séculos e milênios dele emancipados, mas nem por isso estranhos à nossa vida hodierna, um trabalho portanto que muito de perto interessa ao grande mundo social em que gravita a civilização de hoje.

Isso vale por dizer que esta publicação será um repositório tão copioso em assuntos, como valioso pela profundeza de conhecimentos com que são tratados e pela elegância de forma com que são expostos.

Nem de outra maneira se conceberia um trabalho que antecipadamente podemos assegurar de fundo sociólogo multifário e, sobretudo, capaz de prender a atenção e ministrar ensinamentos a gregos e troianos, quero dizer, à mentalidade receptiva dos medianos e estudiosos, como à sabedoria desenvolta dos grandes pensadores, sejam estes super-homens de Nietzsche, por ventura inspirados na Verdade Suprema, ou simples escravos da cegueira dogmática, que o materialismo renitente criou.

O materialismo ou o fetichismo religioso e doentio da seita romana; e digo seita, porque o catolicismo se transformou em clericalismo, e este não é absolutamente a doutrina dominante.

Não se conclua daí que este trabalho tenha o menor laivo atentatório contra o credo religioso de quem quer que seja. Trata-se aqui apenas de difundir em benefício social a preleção inapreciável dos nossos irmãos do espaço, entidades solícitas ao apelo de Lysis de Crótona, o anjo tutelar, protetor e guia de nosso grupo espírita, que houve por inspirar-nos com a filosofia de suas palestras, formando um verdadeiro escrínio de preciosidades intelectuais, em que difícil, senão impossível, seria dizer quais delas as principais, tão fecundos e originais se manifestam os autores de tais palestras nos vários ramos de conhecimentos que nelas professam.

Mas, porque não atentamos contra alheio, não deixaremos sem reparo o gesto daquele que nos atire a primeira pedra, certos que estamos de que o exercício da caridade é um direito, não sendo a ninguém permitido turvá-lo.

E caridade é a divulgação dos ensinamentos lógicos, sensatos, científicos e morais contidos nesta coletânea de palestras do Além, como obra de beneficência coletiva, porque é isto um impulso da solidariedade universal, expressão lidima da caridade cristã.

Não pregava, por ventura, o grande Rabino, que é obra de caridade ensinar os que erram?

Que melhor caridade pois, que difundir pela geração contemporânea, a filosofia desta coletânea que vem a ser a prática da vida tal como deve ela ser encarada e vivida.

Se os imperativos da razão e as sugestões aí indicados não foram atendidos pela geração atual, tanto pior. Sê-lo-ão seguramente, mais tarde, por gerações vindouras, porque a lição de coisas e a moral puritana, que nestas palestras vem sendo dadas pelos irmãos do espaço, é messe copiosa e imperecível de ensinamentos, que aproveitarão a todos que não forem espíritos frívolos ou simples máquinas humanas, incapazes das atitudes independentes e do heroísmo das ideias próprias. E, pois, será um dia posta em prática, no esplendor de sua grandeza e edificante filosofia do puro cristianismo, que nelas vem sendo mistificado pelos fariseus de todos os tempos.

Não sustenta o próprio comtismo incrédulo, que os mortos dominam os vivos?

Que vem a ser a liberdade do Além, senão o plenário da vida clarividente, onde o espírito, emanação divina, átomo imponderável do Grande Todo, força incoercível ou centelha da vida imortal, já então despojado do peso grosseiro da vida corpórea, esplende na magnitude lúcida dos horizontes sem limites, na perfectibilidade da inteligência una; porque una é a nossa existência com o Ser infinito; e ele, o espírito, é uma irradiação Sua, tão perfeita e semelhante a Ele, como o raio de luz solar o é do astro-rei que nos domina e a gota d’água, igualmente, do oceano de onde saiu.

A percepção intelectual dos espíritos desencarnados deve ter então, e tem mesmo, uma sutileza tal que está em relação com a sua leveza espiritual; tanto mais esteja ele desprendido dos vícios de que a matéria o impregnou, tanto mais evoluído será e tanto mais elevado se terá na grande ascensão para o Ser Supremo, consequentemente, tanto mais lúcida será a sua inteligência, pois que mais desvendou ele e acumulou de saber nos arcanos profundos do infinito.

Eis, leitor amigo, as inteligências esclarecidas que vos vão falar: são os espíritos.

Comecemos pelos trabalhos de Antônio de Aquino, o sociólogo fluente, falecido há 300 anos, Emiliano Pernetta, o burilador impecável do verso, que viveu em nossos dias.

Quem foi o primeiro di-lo ele próprio em sua “Autobiografia”, quem foi o segundo dizem as letras pátrias, que ele tanto enriqueceu.

F. L. de Azevedo SILVA.

Expediente 1936

A reedição do n. 01 da Rev. Novo Horizonte, de 1932.

Tendo se esgotado, este número, por motivo da grande distribuição, que foi feita em Janeiro de 1932, fomos obrigados a reeditar um segundo milheiro, para completar as coleções de diversos assinantes, aos quais ficamos devedores.

Assim pedimos aos assinantes aos quais está faltando o referido número, nos avisarem, para lhes ser expedido um exemplar do mesmo.

Coleções à Venda

Aproveitamos o ensejo, para comunicar aos confrades, assinantes, sócios das Cabanas e mais interessados, que existindo em estoque mais de 100 coleções completas dos 4 anos, da Revista, poderão ser adquiridas as mesmas coleções por ano ou em conjunto, pelos preços seguintes:

Coleção completa de um ano………………….10$

Idem, idem, de 2 a 4 anos………………………8$

Encadernada, cada uma mais……………………5$

A remessa será feita sem despesa de porte e registro.


PARA VER O DOCUMENTO ORIGINAL DIGITALIZADO, CLIQUE AQUI


O ARQUIVOESPIRITA.ORG é um repositório digital de documentos relativos à história do espiritismo.  

Caso tenha algum documento antigo que tenha relação com o espiritismo, por favor entre em contato conosco pelo e-mail arquivoespirita@gmx.com , ou por nossa página no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *