“Exortação do Além” – poema de Emiliano Perneta (espírito)

 

Periódico: Novo Horizonte

Rio de Janeiro, n.1, Janeiro de 1932


Exortação do Além

Pelo idealista anônimo, tombado
No campo de batalha do direito,
Pelo que, como nobre e altivo leito,
Só teve no abandono o solo amado,

Pelos grandes obscuros, pelos fortes,
Que a voragem satânica tragou,
Os quais até nos últimos transportes
Tiveram sonhos que o Brasil sonhou;

Pelos humildes e batalhadores,
Que ninguém conheceu depois da guerra,
Nem surgiram cercados de esplendores;

Pelos mortos heróis da minha terra,
Engrandecidos pelo esquecimento,
Ergo o meu pensamento, altiva taça,
Transbordante de reconhecimento,

Para dizer à geração que passa,
Dos trunfadores que se deslumbraram
Continência! Eles são da altiva raça
Que os dezoito do Forte eternizaram.

Emiliano PERNETTA (espírito)


PARA VER O DOCUMENTO ORIGINAL DIGITALIZADO, CLIQUE AQUI


NOTAS DO ARQUIVO ESPÍRITA:

  1. Saiba mais sobre Emiliano Perneta.
  2. A imagem no início da página é um busto de Emiliano Perneta, e é apenas ilustrativa. Evidentemente, ela não faz parte do documento original.

O ARQUIVOESPIRITA.ORG é um repositório digital de documentos relativos à história do espiritismo.  

Caso tenha algum documento antigo que tenha relação com o espiritismo, por favor entre em contato conosco pelo e-mail arquivoespirita@gmx.com , ou por nossa página no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *