Breve autobiografia – por Antônio de Aquino (espírito)

Periódico: Novo Horizonte

Rio de Janeiro, n.1, Janeiro de 1932


Autobiografia

Que o amor único de Deus inspire todos os seres para o bem.

Em Pisa, no século XVII, existiu como filho de uma família abastada, uma criança que, desde logo, foi atingida pela fatalidade dolorosa do seu próprio Karma.

Enfrentou, porém, como era de seu dever o adverso da encarnação e conseguiu, como conseguem todos os que assim fazem, realizar a obra para que fora chamado ao cárcere da forma.

Desde cedo, faltando-lhe os pais terrenos, ceifados pelas malhas da Parca, enfrentou a luta e não temeu.

Atingindo a idade de uma atividade mais acentuada no plano material, por esmola penetrou num convento e se fez religioso. Mais tarde, precisando obter para a vida terrena um mérito que a Igreja lhe exigia, saiu a pregar. Ensinou, porém, o Evangelho pela Europa, e não a sombra negra do Anti-Evangelho.

De regresso, o seu próprio mérito perante o Pai, fechara-lhe a porta da casa dos homens, porque ele o pregador, sacrificara a conveniência pela verdade.

Aceitou o apodo, a heresia, com cuja pecha pretendiam manchá-lo o estigma; o desprezo, a crueldade e, cego encontrou na desencarnação material o seu almejo durante o peregrinar doloroso da vida terrena.

Hoje vive no espaço e ensina e ajuda a quem pode ajudar e ensinar.

Esse espírito sou eu:

Antônio de Aquino


PARA VER O DOCUMENTO ORIGINAL DIGITALIZADO, CLIQUE AQUI


NOTA DO ARQUIVO ESPÍRITA: A imagem no início da página é uma foto da cidade de Pisa, e é apenas ilustrativa. Evidentemente, ela não faz parte do documento original.


O ARQUIVOESPIRITA.ORG é um repositório digital de documentos relativos à história do espiritismo.  

Caso tenha algum documento antigo que tenha relação com o espiritismo, por favor entre em contato conosco pelo e-mail arquivoespirita@gmx.com , ou por nossa página no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *